Trabalhe com a Gente

Olá, sou o gentil, quero conhecer um pouco de você.

É rápido, basta preencher os dados abaixo e selecionar a forma de atendimento.

Cotação Seguro de Vida

Olá, sou o gentil, quero conhecer um pouco de você.

É rápido, basta preencher os dados abaixo e selecionar a forma de atendimento.

Cotação Seguro Residencial

Olá, sou o gentil, quero conhecer um pouco de você.

É rápido, basta preencher os dados abaixo e selecionar a forma de atendimento.

Cotação Seguro Empresarial

Olá, sou o gentil, quero conhecer um pouco de você.

É rápido, basta preencher os dados abaixo e selecionar a forma de atendimento.

Cotação Seguro Automóvel

Olá, sou o gentil, quero conhecer um pouco de você.

É rápido, basta preencher os dados abaixo e selecionar a forma de atendimento.

Cotação Seguro Pessoal

Olá, sou o gentil, quero conhecer um pouco de você.

É rápido, basta preencher os dados abaixo e selecionar a forma de atendimento.

Foto: Divulgação/Mapfre

Repercute notícia sobre associação de bancos estatais com seguradoras estrangeiras e bancos privados

Segundo informações, funcionários e ex-funcionários – contrários ao atual monopólio – dispõem-se a depor
25/02/2019

Tendo em vista a enorme repercussão da matéria destaque da edição anterior, reproduzimos novamente o texto:

Segundo informações, o Ministério Público estaria avaliando as associações firmadas entre bancos estatais (Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal), seguradoras estrangeiras (a espanhola Mapfre e a francesa CNP Assurances) e outros conglomerados financeiros privados, para comercializar seguros no Brasil. As decisões dos representantes dessas empresas, na maioria das vezes, contrariam os órgãos técnicos de fiscalização. É um conluio que funciona por interesse exclusivo de dirigentes e instituições que vivem da desgraça do País.

Essas associações privilegiam somente um pequeno grupo de empresas e dirigentes “iluminados” que, por relações de “amizade” com os governos anteriores, se locupletam, prejudicando a todos os brasileiros. Lembre-se, por exemplo, no caso do Bradesco, em uma operação pouco usual, a estratégia usada foi a aplicação do montante de R$ 5 bilhões em letra financeira, oriundos do Banco do Brasil, em um momento em que o Bradesco precisava aumentar o capital em função da aquisição do HSBC.

Esperamos que com o novo governo, defensor da ordem e do progresso, de princípios liberais e defensor da livre iniciativa e da livre concorrência para todos, acabe com essas “maracutaias” , tornando tudo transparente, levando os criminosos para a cadeia e devolvendo o dinheiro subtraído – irregularmente – para a sociedade.

Categorias: Notícias, Seguros Tags: ,
© Gente Seguradora - 2019 - Todos os direitos reservados