Trabalhe com a Gente

Olá, sou o gentil, quero conhecer um pouco de você.

É rápido, basta preencher os dados abaixo e selecionar a forma de atendimento.

Cotação Seguro de Vida

Olá, sou o gentil, quero conhecer um pouco de você.

É rápido, basta preencher os dados abaixo e selecionar a forma de atendimento.

Cotação Seguro Residencial

Olá, sou o gentil, quero conhecer um pouco de você.

É rápido, basta preencher os dados abaixo e selecionar a forma de atendimento.

Cotação Seguro Empresarial

Olá, sou o gentil, quero conhecer um pouco de você.

É rápido, basta preencher os dados abaixo e selecionar a forma de atendimento.

Cotação Seguro Automóvel

Olá, sou o gentil, quero conhecer um pouco de você.

É rápido, basta preencher os dados abaixo e selecionar a forma de atendimento.

Cotação Seguro Pessoal

Olá, sou o gentil, quero conhecer um pouco de você.

É rápido, basta preencher os dados abaixo e selecionar a forma de atendimento.

Preços do DPVAT caem enquanto valores das indenizações viram pó

Com a nova redução de preços determinada pelo Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP), da ordem de 35%…
02/01/2018

Com a nova redução de preços determinada pelo Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP), da ordem de 35%, nenhum proprietário ou nenhuma empresa proprietária de veículos terá direito a parcelar o pagamento do seguro obrigatório DPVAT, neste 2018. É que as normas do órgão só permitem o fracionamento do prêmio em três vezes caso não sejam inferiores a R$ 70, cada parcela. Como nenhuma categoria de veículos se encaixa nessa exigência legal, a única forma de quitar o seguro este ano é à vista.

Ao determinar o corte de 35% para 2018, exceto para motocicletas, que permanecem com o mesmo valor cobrado em 2017 (prêmio tarifário de R$ 180,65), os preços do seguro DPVAT apresentam queda acumulada de 59% em dois anos. Para automóvel, o valor tarifado caiu de R$ 101,10, em 2016, para R$ 41,40, em 2018.

Enquanto isso, os valores das indenizações permanecem congelados há dez anos, por orientação da Superintendência de Seguros Privados (Susep), que ao longo deste período nada fez para corrigi-los. Ao mexer apenas nos preços do seguro, o órgão de fiscalização do mercado segurador brasileiro faz sua opção: sair bem na foto com os proprietários de veículos. Afinal, cortar o preço do produto basta uma canetada e publicar uma resolução.

Agora, favorecer os beneficiários do seguro, em geral pessoas humildes, dá trabalho. E assim a vida continua a valer R$ 13.500. Afinal, para modificar esta perversidade, ou seja, corrigir os valores das indenizações, é preciso formular e apresentar projeto de lei ao Legislativo. É o tramitar na Câmara Federal, e negociar, no Senado, até chegar à sanção presidencial. Trajeto cansativo e demorado, em especial para quem, em tese, só tem mais um ano de mandato.

Clique abaixo para conferir a tabela de preços tarifados e dos preços finais ao consumidor do seguro DPVAT.

Categorias: Notícias
© Gente Seguradora - 2019 - Todos os direitos reservados