Cotação Seguro de Vida

Olá, sou o gentil, quero conhecer um pouco de você.

É rápido, basta preencher os dados abaixo e selecionar a forma de atendimento.

Cotação Seguro Residencial

Olá, sou o gentil, quero conhecer um pouco de você.

É rápido, basta preencher os dados abaixo e selecionar a forma de atendimento.

Cotação Seguro Empresarial

Olá, sou o gentil, quero conhecer um pouco de você.

É rápido, basta preencher os dados abaixo e selecionar a forma de atendimento.

Cotação Seguro Automóvel

Olá, sou o gentil, quero conhecer um pouco de você.

É rápido, basta preencher os dados abaixo e selecionar a forma de atendimento.

Cotação Seguro Pessoal

Olá, sou o gentil, quero conhecer um pouco de você.

É rápido, basta preencher os dados abaixo e selecionar a forma de atendimento.

Foto: Reprodução I Valor Econômico Fonte: Segs

Mercado de seguros é destaque no anuário do Valor Econômico

A publicação anual “Valor Financeiro – Seguros, Previdência e Capitalização” informa que, excluindo Saúde e DPVAT, o sistema de seguros suportou a sociedade brasileira com mais de R$151 bi em indenizações, benefícios, sorteios e resgates de previdência
07/06/2021

O jornal “Valor Econômico” publicou, como encarte em sua edição de 31 de maio, o anuário “Valor Financeiro – Seguros, Previdência e Capitalização”, apresentando ampla cobertura sobre o mercado de seguros.

A publicação anual indica que em 2019 o setor movimentou R$ 270,16 bilhões (excluindo DPVAT e Seguro Saúde), registrando o maior avanço nominal em 10 anos, de 12,1%, e gerando a expectativa de um 2020 também positivo, mesmo com desaceleração por conta da pandemia.

A matéria sobre o que o seguro suporta a sociedade informa que Saúde e Vida foram os segmentos que pagaram mais indenizações em 2020. O setor segurador pagou R$151 bilhões em indenizações, benefícios, sorteios e resgates em 2020, valor 8,3% superior a 2019.

Abordando a “revolução digital que redesenha o setor”, o “Valor” entrevistou a Superintendente da Susep, Solange Vieira, que afirmou: “A regulação precisa ser mais flexível e o papel do regulador é permitir que o mercado cresça, inove e melhore a jornada do cliente. Não temos que interferir na vida das seguradoras em sua capacidade de inovação.”

© Gente Seguradora - 2021 - Todos os direitos reservados
Phurshell
× Como posso te ajudar?