Trabalhe com a Gente

Olá, sou o gentil, quero conhecer um pouco de você.

É rápido, basta preencher os dados abaixo e selecionar a forma de atendimento.

Cotação Seguro de Vida

Olá, sou o gentil, quero conhecer um pouco de você.

É rápido, basta preencher os dados abaixo e selecionar a forma de atendimento.

Cotação Seguro Residencial

Olá, sou o gentil, quero conhecer um pouco de você.

É rápido, basta preencher os dados abaixo e selecionar a forma de atendimento.

Cotação Seguro Empresarial

Olá, sou o gentil, quero conhecer um pouco de você.

É rápido, basta preencher os dados abaixo e selecionar a forma de atendimento.

Cotação Seguro Automóvel

Olá, sou o gentil, quero conhecer um pouco de você.

É rápido, basta preencher os dados abaixo e selecionar a forma de atendimento.

Cotação Seguro Pessoal

Olá, sou o gentil, quero conhecer um pouco de você.

É rápido, basta preencher os dados abaixo e selecionar a forma de atendimento.

DPVAT paga 75% do total de indenizações a homens, revela boletim

Acidentes com motocicletas são os principais causadores de danos permanentes e vítimas fatais
20/11/2018

Sabe aquele ditado popular “Mulher no volante, perigo constante”? Pois ele é completamente contraditório. De acordo com o boletim estatístico semestral da Seguradora Líder, que administra o Seguro DPVAT (Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres), na primeira metade de 2018, 75% dos ressarcimentos a vítimas de trânsito foram pagos ao sexo masculino, seja como motorista, pedestre ou passageiro.

A faixa etária mais atingida no período foi a de jovens adultos entre 18 e 34 anos, representando 47% do total dos pagamentos, o que corresponde a cerca de 91 mil indenizações, em seis meses. Quando falamos do tipo de vítima, os motoristas receberam 59% dos ressarcimentos do Seguro Obrigatório. O boletim aponta que os motociclistas foram os que mais sofreram acidentes com sequelas permanentes (92%), no período.

Nas indenizações por acidentes fatais ou com Invalidez Permanente, os pedestres representaram 28%. Já na cobertura de DAMS (reembolso de despesas médicas e hospitalares), o pedestre e o passageiro juntos somaram 32% dos valores pagos no semestre. Entre as regiões, o Nordeste e o Sudeste receberam 31% e 30% das indenizações pagas, respectivamente, independentemente do tipo de cobertura.

Mesmo sendo somente 27% da frota nacional, os motociclistas foram os que mais sofreram acidentes de trânsito (76%), seguido dos automóveis (18%), caminhões e pick-ups (3%), ônibus, micro-ônibus e vans (2%) e ciclomotores (1%). A região Sul é a que menos registrou acidentes com motocicletas no semestre, 36% dos casos. Na outra ponta está o Nordeste, com 65% dos ressarcimentos do DPVAT a motociclistas.

De todos os sinistros com motos de janeiro a julho de 2018, que resultaram em morte, 88% das vítimas eram do sexo masculino, contra 12% do sexo feminino. Se tratando de acidentes com outros veículos, 77% das vítimas fatais eram homens e 23% mulheres. Quanto a cobertura de Invalidez Permanente em sinistros com motocicleta, 79% das pessoas vitimadas eram do sexo masculino e 21% do feminino. Acidentes com outros veículos que resultaram em vítimas com sequelas permanentes tiveram 66% das indenizações pagas para homens e 34% para mulheres. Jovens entre 18 e 24 anos foram os que mais sofreram acidentes fatais conduzindo motocicletas, no período de análise da Seguradora Líder.

Categorias: DPVAT
© Gente Seguradora - 2019 - Todos os direitos reservados
Phurshell
× Como posso te ajudar?