Cotação Seguro de Vida

Olá, sou o gentil, quero conhecer um pouco de você.

É rápido, basta preencher os dados abaixo e selecionar a forma de atendimento.

Cotação Seguro Residencial

Olá, sou o gentil, quero conhecer um pouco de você.

É rápido, basta preencher os dados abaixo e selecionar a forma de atendimento.

Cotação Seguro Empresarial

Olá, sou o gentil, quero conhecer um pouco de você.

É rápido, basta preencher os dados abaixo e selecionar a forma de atendimento.

Cotação Seguro Automóvel

Olá, sou o gentil, quero conhecer um pouco de você.

É rápido, basta preencher os dados abaixo e selecionar a forma de atendimento.

Cotação Seguro Pessoal

Olá, sou o gentil, quero conhecer um pouco de você.

É rápido, basta preencher os dados abaixo e selecionar a forma de atendimento.

Foto: Reprodução Fonte: Fenacor

Pesquisa da Fenacor indica avanço do Ramo Auto

O estudo tem o enfoque no desempenho dos estados e regiões, com base em dados oficiais da Susep
13/02/2019

O estudo “Análise Estatística – Fenacor”, que analisa a evolução mensal do mercado de seguros brasileiro, com enfoque no desempenho dos estados e regiões, com base em dados oficiais da Susep, indica que, em 2018, comparado ao ano anterior, o seguro de automóvel (sem o DPVAT) teve uma evolução de 6%, para R$ 35,9 bilhões. “Esse crescimento está praticamente distribuído entre todas as regiões do país”, revela o consultor Francisco Galiza, coordenador do estudo.

Os dados levantados pela Fenacor indicam ainda forte concentração da receita na região Sudeste, principalmente em função da pujança do mercado de São Paulo, que gerou, de janeiro a dezembro, o equivalente a 40,1% da arrecadação global no ramo Auto.

Somados, os quatro estados do Sudeste acumularam receita da ordem de R$ 20,7 bilhões, ou seja, o correspondente a 58% do total arrecadado nesse ramo em todo o País. Outro dado curioso foi que a receita de prêmios ficou menor apenas em Rondônia (-4%). Em contrapartida, a arrecadação cresceu de forma significativa no Acre (46%), Amapá (35%() e Roraima (27%), entre os dois períodos comparados.

© Gente Seguradora - 2019 - Todos os direitos reservados